Home Destaque Em meio a negociações com a Boeing, Embraer demite trabalhadores

Em meio a negociações com a Boeing, Embraer demite trabalhadores

SHARE

O Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região protocolou, nesta terça-feira (4), um pedido de reunião com a Embraer para discutir as demissões que estão ocorrendo na fábrica.

Os cortes ocorrem desde segunda-feira (3). O Sindicato não tem números exatos, mas estima que, nos últimos três dias, tenham sido demitidos mais de 40 trabalhadores nas unidades Eugênio de Melo e Faria Lima.

A reunião tem como objetivo esclarecer o motivo das dispensas e cobrar da empresa estabilidade no emprego. Os cortes estão gerando clima de apreensão entre os trabalhadores e ocorrem no momento em que avançam as negociações de venda da Embraer para a Boeing.

“Acreditamos que as demissões estejam ocorrendo em função do avanço das negociações de venda. Não é novidade que a fabricante norte-americana espera comprar uma empresa mais enxuta. Não podemos aceitar demissões por este motivo”, afirma o diretor do Sindicato Herbert Claros.

A direção da Embraer ainda não deu retorno para o pedido de reunião.

Campanha Salarial
O Sindicato também realizou uma assembleia, nesta quarta-feira, para discutir Campanha Salarial. Os trabalhadores pedem aumento real de salários, abono e renovação das cláusulas sociais que garantem direitos retirados pela reforma trabalhista.

A data-base é 1º de setembro, mas a Embraer está enrolando nas negociações e ainda não atendeu a reivindicação da categoria. A fabricante é representada pela Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) na Campanha Salarial.

“As negociações já duram dois meses, mas a empresa segue intransigente em conceder reajuste apenas pela inflação. Se a Embraer não avançar nas negociações, vai ter mobilização”, afirma André Luiz Gonçalves, diretor do Sindicato.